Descrição do Curso:

O curso ajudará o aluno a se equipar com respostas a questões críticas (questões filosóficas e teológicas) levantadas pelos muçulmanos que tentam minar os alicerces da fé cristã e provar que esta é contraditória, imperfeita ou falsa. Em segundo lugar, esse curso irá proporcionar aos alunos informações sobre o Islã e uma introdução a polêmicas que abalam a confiabilidade das origens históricas, filosofias ou doutrinas islâmicas como verdade.

Ao término da matéria, o aluno:
• Compreenderá as barreiras à comunicação entre cristãos e muçulmanos;
• Saberá que perguntas e assuntos os muçulmanos, frequentemente irão levantar, como críticas à fé cristã, para mostrar que o cristianismo é incoerente e falso;
• Conhecerá as origens históricas do Islã, obtendo um entendimento das origens históricas e desenvolvimento do Islã;
• Será capaz de utilizar um critério secular histórico a partir de pesquisas e conhecimentos atuais que abalam a historicidade do Islã;
• Compreenderá a historicidade da vida de Cristo e da Bíblia;
• Terá uma compreensão básica de pesquisas do Jesus histórico;
• Será capaz de responder às visões mais críticas e acusações frequentemente suscitadas a partir das contradições no seio da Bíblia pelos estudiosos muçulmanos e apologistas mais conhecidos;
• Como resultado prático do ministério, será desafiado a crescer em paixão por Deus, evangelização do mundo, sensibilidade cultural, compaixão pelas pessoas, e um coração missionário para as nações;

Currículo do Curso:

Aula 1: A Vida de Maomé – Parte I
A religião islâmica traz implicações a todos os aspectos pessoais da vida do muçulmano, incluindo a forma como se deve orar, o jejum, a relação com os parentes, a propagação da fé e a luta pela própria religião. Os muçulmanos seguem o exemplo de Maomé, que é tido como o último profeta, obedecendo Alá, bem como sua religião. Em que os muçulmanos acreditam a respeito da vida de Maomé? Com o intuito de entender a vida de Maomé e de ser capaz de contar a história de gênesis do islã, é preciso voltar aos primórdios do islamismo e do reino da Arábia, no século VII.

Aula 2: A Vida de Maomé – Parte II
Esta sinopse dá continuidade ao estudo cronológico da vida de Maomé e às campanhas de batalha do Estado Islâmico. É possível se deparar com um muçulmano que irá defender que o islã é, de fato, uma religião de paz. Sendo assim, fica o questionamento: “É (uma religião de paz)?” O cerne da questão se encontra na distinção entre a religião islâmica e o muçulmano, sendo que aquele – o islã – é um conjunto de ensinamentos e de narrativas criadas há 1.300 anos. Entretanto, os muçulmanos são tão diferentes quanto quaisquer outros povos ao redor do mundo; muitos deles defendem a paz, enquanto outros, não. Onde está a diferença nas fontes do islamismo?

Aula 3: Maomé: profeta de Deus e exemplo moral?
Muçulmanos em todo o mundo sustentam que Maomé é o perfeito exemplo para toda a humanidade e, além disso, o reverenciam como o maior profeta que se tem notícia em toda a história da vida humana. A vida do profeta é vista como a fonte de toda jurisdição e tradição islâmicas e o exemplo de ser humano um tanto quanto bem sucedido. A literatura islâmica defende a ideia de que Maomé não tinha como motivação a glória ou os ganhos monetários, uma vez que o mesmo era um líder humilde que negava a si mesmo e aos prazeres da Terra. Tais afirmações são muito fortes e, por isso, merecem algumas considerações, pois se o islã é a verdade e se Maomé foi realmente o maior homem já vivo – e conhecido por ter tido um estilo de vida digno de ser imitado –, então seu caráter e seu ministério demandarão um exame histórico minucioso.

Aula 4: Mitos e fatos na carreira profética de Maomé
Quais são as fontes históricas da vida e da biografia de Maomé, e qual a procedência real das mesmas? O Alcorão menciona o nome de Maomé somente quatro vezes, sendo assim, pergunta-se: como aprender sobre a sua vida e por que a tradição islâmica continua se desenvolvendo até hoje? Em suma, aprenderemos quais são as seis modalidades das fontes históricas primárias do islã, bem como quando, onde e por que elas foram escritas. Cabe pontuar que há vários conflitos históricos na tradição islâmica que fazem com que a mesma sofra alterações importantes com o passar do tempo.

Aula 5: A sociedade sob a Sharia, a lei do islã
Há diversas escolas de interpretação da Sharia que pontuam fatwas ou leis para a sociedade. Há discrepâncias na interpretação de tais escolas de modo que sejam criadas fatwas que não são semelhantes. Sendo assim, como esses diversos tipos de fatwas influenciam o sistema legal da Sharia? Tais fatwas produzem sociedades legais baseadas na Sharia marcadas por igualdade entre os povos que estão sob sua jurisdição? Quais são as implicações para as mulheres que vivem nessas sociedades regradas pela Sharia? O que é a lei da blasfêmia e quais são suas implicações? Há alguma fatwas que pode ser tida como peculiar, absurda ou esquisita?

Aula 6: Análise crítica do Alcorão – Parte 1: revelação e compilação
Nesta aula começaremos a abordar o que é o Alcorão: suas revelações e compilação. Muitos muçulmanos têm o Alcorão como a fonte de todo o conhecimento; para eles, o “conhecimento” é revelado por Deus, e a verdade – bem como aquilo que é tido como certo – procede do Alcorão, um livro eterno que foi escrito nas tábuas da lei. Então, o que é o Alcorão? De onde ele veio?

Aula 7: Análise crítica do Alcorão – Parte 2: histórias, doutrinas e rituais
Em todo o mundo, muçulmanos contemporâneos se apegam à crença de que o Alcorão é perfeito em todos os sentidos: eles creem que cada manuscrito relevado ao longo do tempo é perfeitamente idêntico. Argumentam que Alá conservou tais manuscritos a ponto de não terem sido corrompidos. Mas isso é verdade? Nessa aula estudaremos réplicas encontradas nas tradições islâmicas bem como nos manuscritos, de forma que estejamos aptos concluir se os mesmos são ou não verdadeiros.

Aula 8: Análise crítica do Alcorão – Parte 3: sua natureza miraculosa
Nessa aula esboçar-se-á o conteúdo do Alcorão, e isso inclui suas principais características e suas maiores temáticas como por exemplo, quem é Alá, quem são os profetas, o que se diz sobre Jesus etc. Além disso, tratar-se-á a respeito das crenças dos muçulmanos e de suas práticas advindas do Alcorão, como por exemplo, rituais e a fé na natureza miraculosa.

Aula 9: A crítica textual do Alcorão
A crítica textual diz respeito às evidências de manuscritos encontrados em obras literárias. Visto isso, ao olharmos para as evidências dos manuscritos do Alcorão, o que encontramos? Muçulmanos em todo o mundo acreditam que nem sequer um ponto, uma palavra ou uma sura foram alterados, e que todos os manuscritos são perfeitamente idênticos. Além disso, muitos muçulmanos também creem que os manuscritos originais, feitos pelo califa Uthman podem ser vistos em todo o mundo. Mas será que tais afirmações são verdadeiras? Muitas pessoas examinaram esses manuscritos mas, nessa aula, discorreremos sobre evidencias atuais e veremos se tais afirmações, da parte dos muçulmanos, estão corretas.
Palavras-chave: manuscritos.

Aula 10: Issa x Jesus – Quem é o verdadeiro Messias?
Jesus Cristo é a figura central do cristianismo e uma figura muito importante no islã, uma vez que Ele é o segundo profeta mais importante no Alcorão. Entretanto, o Issa do Alcorão e o Jesus da Bíblia são personagens diferentes. Essa aula dá início a comparação entre essas duas versões de Jesus a fim de encontrar o verdadeiro Jesus da história. Durante esses trinta minutos você irá percorrer os entendimentos corânicos sobre Jesus e ponderar as fontes e a autenticidade dessas “revelações”.

Aula 11: Como terminar a Grande Comissão entre muçulmanos?
O método de Deus para alcançar o mundo muçulmano é a Igreja global. Essa aula aborda ideias, desafios e princípios no que tange à grande comissão nessa geração. Trata-se de estratégias e de um chamado à liderança da Igreja global para ouvir o coração de Deus e obedecê-lo.

Matricule-se em uma de nossas turmas:

Turmas Presenciais Ensino a Distância Escola de Férias
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© M3 - Missão Mundo Muçulmano
Topo
Redes Sociais: