Descrição do Curso:

Os eventos de 11 de setembro de 2001 mudaram a história do mundo. Eles também mudaram a dinâmica entre as religiões mais competitivas entre si: Cristianismo e Islamismo. Nas semanas e nos meses após os ataques nos Estados Unidos, atingindo o World Trade Center e o Pentágono, o Islã experimentou o maior período de crescimento na história dessa religião, uma vez obscura diante das mentes ocidentais, mas que se tornou uma curiosidade. Muitos nos Estados Unidos e em outros lugares começaram a fazer perguntas como: O que é o Islã? O que ele ensina? O que atrai as pessoas ao Islã? O Islã é simplesmente uma outra versão das outras duas fés monoteístas, o Judaísmo e o Cristianismo?

Dentre aqueles na Igreja, as perguntas ganharam um tom mais sombrio: Como podemos responder aos argumentos levantados pelo Islã contra as crenças Cristãs? Como podemos alcançar os muçulmanos com a mensagem do Evangelho? Como podemos romper o medo de falar com um muçulmano? O que podemos dizer a um muçulmano de maneira a expor a mentira que é o Islã?

Essa matéria tem como objetivo disponibilizar as ferramentas necessárias para responder a todas essas perguntas e muito mais.

Ao término da matéria, o aluno:
1. Articular os cinco pilares do Islã e descrever a significância desses para um muçulmano.
2. Descrever cada uma das seis crenças mais importantes no Islã e demonstrar como cada uma influencia a visão de mundo dos muçulmanos.
3. Oferecer uma apologética satisfatória e atraente das doutrinas cristãs mais importantes, assim como uma crítica lógica, amável e sã de conceitos islâmicos como:
Alá;
Inimitabilidade do Corão;
Missão Profética de Maomé;
Khilafah;
4. Se tornar familiarizado com quais abordagens práticas trabalhar ou não no evangelismo de muçulmanos, e como formar seu próprio método passal de evangelismo.
5. Discutir as diferentes metodologias empregadas por missionários que se disponibilizam como evangelistas entre muçulmanos em nações estrangeiras, e quais são os benefícios e riscos de cada uma delas.
6. Compartilhar efetivamente o Evangelho com um muçulmano através do uso de histórias comuns à Bíblia e ao Corão como um ponto de partida para um diálogo que possa direcionar à uma discussão a respeito do pecado, da salvação e de Jesus.

Currículo do Curso:

Aula 1: Introdução ao Evangelismo de Muçulmanos
O que o Islã está fazendo no mundo hoje e o que precisa ser nossa resposta como Cristãos? Jay Smith dá seu testemunho pessoal sobre como ele começou a se envolver em debates com muçulmanos e as tendências do Islamismo em Londres. Esta aula fornece estatísticas convincentes que alertarão a igreja para os grandes desafios que enfrentamos ao buscar cumprir a grande comissão.

Esta aula percorre as primeiras campanhas de batalha do Islã e o ressurgimento moderno do islamismo radical. Uma questão levantada é se essa forma radical do Islã é o verdadeiro Islã ou uma aberração. Esta sessão descreve a história do Islã radical e mostra as tendências modernas e o crescimento estatístico da agenda radical.

Aula 2: Muçulmanos: suas Crenças e Práticas
Existem 5 práticas e 6 crenças do Islã. Esta aula começa a descompactar as 5 crenças e faz perguntas sobre as origem dessas 5 crenças. Por que os muçulmanos contornam a Ka’ba? De onde veio o nome de Alá? Quantos “Satans” existem lá? Etc. Nesta aula, observamos algumas das tradições do Islã e práticas aparentemente paralelas às religiões politeístas da época do seu surgimento. Esta aula também passa pelas 6 crenças do Islã em contraste com os entendimentos bíblicos de assuntos semelhantes.

Aula 3: A Chave Hermenêutica
aula descompacta 13 áreas onde o islamismo e o cristianismo parecem semelhantes, mas são muito diferentes. Qual é a chave interpretativa para explicar a teologia bíblica aos nossos amigos muçulmanos? Como pode a retrospectiva da história do Jardim do Éden e da queda do homem nos ajudar a enfrentar questões difíceis que os muçulmanos frequentemente nos apresentam?

Aula 4: Muhammad uma Crítica Cristã
Existem 1548 biografias escritas sobre Maomé. Então, qual é a fonte primária para a vida do mensageiro do Islã? Esta aula irá explicar a linha do tempo clássica e os estágios da vida de Maomé, além de apresentar várias tradições. Também percorre o olhar crítico sobre a quantidade de tradições consideradas “com autoridade” e como foram escolhidas.

Há uma abordagem histórica da vida de Maomé, mas qual é a abordagem cristã sobre o tema? Como cristãos devemos receber Maomé como profeta? Maomé nasceu da linhagem profética? Ele fez milagres? A aliança de Deus foi com Ismael? Ele era um profeta específico para os árabes ou ele era um profeta universal?

Aula 5: A Bíblia: Apologética Cristã
A autoridade da Bíblia foi atacada no século 18 e a igreja na Europa não se recuperou dos desafios. Os maiores desafios estão vindo agora dos muçulmanos que afirmam que a Bíblia foi alterada. Essas alegações são verdadeiras? Por que os 27 livros do novo testamento foram escolhidos, mas o Evangelho de Tomé, o Evangelho de Judas ou Barnabé foi deixado de fora? Nesta aula, respondemos a essas perguntas e damos confiança de que a Bíblia que temos hoje é o mesmo texto que os autores do Novo Testamento escreveram.

Os muçulmanos dizem que a Bíblia foi mudada. Em caso afirmativo, onde e quando? Eles têm evidências históricas de que isso é verdade? E quanto ao Antigo Testamento? Temos provas arqueológicas para autenticar o Antigo Testamento? Esta aula também se concentrará nas incríveis descobertas arqueológicas que validam tantas histórias previamente questionadas do Antigo Testamento.

Aula 6: As Atrações do Islã
As estatísticas mostram que até 5000 pessoas por ano estão se convertendo ao islamismo na Grã-Bretanha. Essa mesma realidade está acontecendo em todo o mundo ocidental. Temos que perguntar por que até os cristãos estão se convertendo ao islamismo? Nesta aula, vamos mergulhar no motivo pelo qual as pessoas são atraídas pela fé muçulmana. Há 12 atrações comuns identificadas como pessoas que atraem o Islã e essa sessão começa a percorrê-las.

Os muçulmanos se orgulham do fato de que sua religião é simples, racional e fácil de entender. Ele também fornece uma estrutura disciplinada para todos os aspectos da vida que agrada a muitos. Nesta aula, continuaremos a explorar as atrações comuns e falaremos sobre os prós e muitos contras dessas “atrações”.

Aula 7: O Reino de Deus X khilafah Islâmico
O khilafah é a esperança para os muçulmanos de que um dia haverá um estado teocrático global que instituirá a sharia em todos os lugares. Como o Khilafah é disseminado e aplicado? Os muçulmanos olham para o modelo da vida de Maomé para fazer isso? Em comparação, o que é o Reino de Deus e como ele se espalhará até os confins da terra?
O desejo dos muçulmanos é um estado islâmico no Ocidente? A lei Sharia pode ser a resposta para todas as questões morais ocidentais? O que podemos aprender olhando a história do império otomano? Qual seria o efeito sobre os cristãos se a lei Sharia fosse implementada no ocidente? Os que anteriormente usavam o cristianismo como autoridade para realizar atos violentos representavam uma verdadeira forma de cristianismo? Como o Reino de Deus se espalha biblicamente?

Aula 8: Islã ou Cristianismo: A Verdadeira Religião de Paz
Há muita violência feita em nome do Islã, mas a maioria dos muçulmanos está dizendo que isso não representa o verdadeiro Islã. Isso é verdade? E quanto à violência do Antigo Testamento? Muçulmanos frequentemente têm dúvidas sobre essas passagens. Como cristãos, como devemos responder a essas perguntas? A mensagem geral do Antigo Testamento é de Paz ou Violência? Como podemos mostrar que o evangelho do novo testamento da paz tem continuidade total com o Antigo Testamento? E o Alcorão é a mensagem geral de paz ou violência?

Esta aula foca em analisar o texto do Alcorão e do Novo Testamento, em relação a essa temática. Quais são os versos violentos e/ou pacíficos no Alcorão? Quais deles se aplicam aos muçulmanos hoje? Esta aula também percorre os versos “violentos” do Novo Testamento e os explica em seu contexto mais amplo. Como nós, como cristãos, explicamos e lidamos com as Cruzadas e a Inquisição?

Aula 9: Perguntas Mais Frequentes
Os muçulmanos têm muitas perguntas que a maioria dos cristãos não consegue responder. Esta aula visa a equipar a igreja para responder às perguntas mais frequentes e aos equívocos. Você ouvirá histórias, experiências e exemplos da vida real de como os muçulmanos questionam e desafiam o cristianismo. Você também aprenderá como navegar por essas conversas e dar respostas bíblicas.

Deus pode se tornar um homem? Deus pode entrar no tempo e no espaço? E a Trindade? Como podemos articular biblicamente o Deus Triúno? Essas questões estão realmente no centro do debate entre o Islã e o Cristianismo e precisamos ser capazes de ajudar nossos amigos muçulmanos a entender o que a Bíblia diz sobre esses assuntos.

Aula 10: O Evangelho aos Muçulmanos – Estratégias e Metodologias
Esta aula explica e desenvolve as estratégias missionárias para o mundo muçulmano. Há muitas maneiras de abordar os muçulmanos com o Evangelho e quais são os prós e contras de cada um deles? Quais são os métodos que devemos evitar? O que é o “Movimento Interno”?

Jay Smith analisa o modelo bíblico das Missões. Há muitos desafios em se fazer missões em um contexto muçulmano, mas como as pessoas estão comprometendo o Evangelho em nome da contextualização? Como Jesus fez missões? Como o diálogo e o debate podem ser usados no campo missionário?

Aula 11: Sete Áreas de Discussão
Essa aula explora e compara a Bíblia em relação o Alcorão, o tratamento das mulheres, o reino de Deus e Jesus. Jesus na Bíblia e no Alcorão são muito diferentes. Então qual é o verdadeiro Jesus histórico? Alá do Alcorão e Yahweh da Bíblia é o mesmo Deus? Onde podemos encontrar a paz hoje? Podemos encontrar paz no cristianismo ou no islamismo? Depois de todas essas perguntas, qualquer uma dessas religiões pode ser relevante para nós hoje?

Matricule-se em uma de nossas turmas:

Turmas Presenciais Ensino a Distância Escola de Férias
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© M3 - Missão Mundo Muçulmano
Topo
Redes Sociais: