Deixai vir a mim as crianças e não as impeçais porque dos
tais é o Reino de Deus.” Marcos 10:14b

Você já imaginou se, ainda pequeno, você recebesse uma herança muito grande, mas passasse a vida inteira na total miséria sem saber que essa herança existe, e ainda conviver com pessoas ao seu redor que sabem da existência dessa herança sem nada dizer a você? Cruel, não é?

Pois é isso que nós fazemos com milhares de crianças deste mundo, incluindo as crianças que estão debaixo do jugo do Islã. Essas crianças receberam o Reino de Deus, mas não desfrutam dele; pelo contrário, são expostas a danos morais, físicos e psicológicos todos os dias, têm sua infância roubada, vivem sem esperança, sem Deus no mundo.

Até quando ficaremos de braços cruzados? Até quando assistiremos crianças sendo treinadas para a guerra? Sendo usadas como mendigos para sustentar Marabus? Serem impedidas de frequentar uma escola normal e serem obrigadas a diariamente repetir o alcorão, em árabe, oito horas por dia, sete vezes por semana? Até quando? Será que não há nada a fazer?
Grupos como o “Estado Islâmico” existem porque não fazemos nada para impedir esse “treinamento infantil”.

Assim como o mundo nada fez para impedir Hitler por causa de relações políticas e comerciais, hoje não fazemos nada por causa de relações políticas, comerciais e religiosas. E como muitos pagaram com a vida no passado, muitos estão pagando hoje e, mais uma vez, não aprendemos nada com a História. E a Igreja? A grande responsável por proclamar a libertação dos cativos? O que ela tem feito para mudar essa realidade? Infelizmente, quase nada! E nós Cristãos? O que temos feito? Muitos de nós cruzamos os braços e dizemos: “É um trabalho grande demais pra mim.”, ou ainda, “Não reconhecemos como nossa responsabilidade.”.

Mas, como missionária em um país de maioria, ainda, muçulmana, estou aqui para te encorajar a descruzar os braços e dizer: “Sim, eu posso fazer algo!”

 

Crianças e Adolescentes do Islã – Talibés

Quem são os Talibés?
São crianças e adolescentes que vivem sob a “guarda” de Marabus, chefes religiosos do Islã. Essas crianças são muitas vezes órfãs, abandonadas pelos avós ou tios, ou dadas pelos próprios pais aos Marabus, seja por costume religioso ou por causa da fome e da miséria da família.

Essas crianças vivem em situações precárias, não são alfabetizadas; simplesmente são ensinadas a decorar o alcorão, livro sagrado do Islã. No intervalo de suas repetições, elas saem do lugar onde vivem, as vezes mesquitas, escolas corânicas, ou ainda simples casas de palhas, com a missão de conseguirem dinheiro ou algo para elas mesmas e seus responsáveis comerem. Em muitos países islâmicos, não é difícil encontrar esses Talibés nos sinais de trânsito, nos mercados livres e por toda parte, com suas panelas ou vasilhas amarradas ao pescoço, pedindo alguma coisa.

Muitas vezes quando olhamos para uma situação assim, pensamos: “Que tipo de esperança ou de futuro essa criança pode ter? E o que eu poderia fazer pra mudar isso, se muitas vezes são seus próprios parentes que as colocaram nessa situação?”.
Parece realmente algo impossível de mudar, mas não há impossíveis ao nosso Deus!
Aleluia!

Então, comece pela oração. E não ore primeiro por eles, ore por você, para que você seja movido pelo amor de Deus, para que você seja tão tocado de compaixão ao ponto de conseguir enxergar esses pequenos como Jesus enxergava as multidões e se movia em amor. Ore para que você seja capaz de negar a si mesmo em favor do Reino de Deus. Ore para que você seja revestido de coragem, ousadia e iluminação do Espírito Santo para poder então ser útil.

Aí sim, ore também por eles, os Talibés, ore para que sejam alcançados de alguma forma, com a verdade da Palavra e assim recebam vida eterna. Ore para que Deus mude esse destino cruel traçado por Satanás em suas vidas. Ore por suas necessidades físicas, para que cada dia o Senhor, por causa do seu amor e misericórdia, de alguma forma os alimentem.

Então não pare na oração, seja você mesmo um pouco da resposta dela, ou seja, se envolva, pesquise sobre pessoas sérias que realizam trabalhos de restauração e evangelização desses pequenos, invista financeiramente, faça também uma visita ao campo, toque essas crianças com seu amor, você nunca mais será o mesmo, posso te garantir!

 

Crianças Convertidas ao Cristianismo

Muitos de nós não sabemos realmente o que é ser alvo de perseguição. As vezes achamos uma grande dificuldade quando os amigos não querem sair mais conosco por nos tornamos cristãos, ou quando somos chamados de “antiquados”, e dizemos que isso é perseguição por causa do evangelho.

Mas você já se imaginou chegar da igreja e ser espancado pela mãe por ter ido ao culto? Ou ainda ser obrigado a dormir na areia do lado de fora por insistir em dizer que vai continuar sendo cristão?

Você já imaginou ver crianças que antes eram suas amigas pegarem em pedras e correrem atrás de você para te acertar só pelo fato de você estar indo pra igreja? É, meus amigos, isso existe, e muito perto de mim. Conheço um adolescente, corajoso, que viveu tudo isso. Hoje, com 14 anos de idade e dois de convertido, resiste fielmente em sua fé no Senhor! Certa vez em um testemunho, emocionado, ele exclamou: “Se eu trato meu amigo com amor e lhe faço o bem, por que ele não me ama?”. Então, entra o ensino e o discipulado lhe explicando que nossa luta não é contra carne ou sangue, mas contra principados e potestades, e que seu amor e sua intercessão levará o seu amigo ao conhecimento do Deus verdadeiro.

E como ele, muitas crianças e muitos adolescentes são vítimas de perseguições físicas,morais e psicológicas por causa da sua fé.
E mais uma vez, onde você entra nisso? A oração é sempre o primeiro caminho!
Ore pra que esses pequenos recebam assistência espiritual e sejam pastoreados.
Ore para que a fé de cada um seja fortalecida, que sejam mais resistentes a cada dia e sejam capazes de testemunhar diante de todos a fé pela qual foram salvos.
Ore para que o Espírito Santo, o Consolador os revistam de um amor tão grande, capaz de cobrir a multidão de pecados dos seus entes queridos e amigos íntimos.
Ore para que tenham paz na sua caminhada. Ore para que suas necessidades sejam
supridas.

Aí, então, seja você mesmo um agente de consolo, amor, encorajamento e a família que alguns desses perderam pela causa de Cristo.

 

Quando o Impossível se torna possível!

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor… eu
nada seria… O amor nunca falha.
I Coríntios 13.

Que sejamos revestidos desse amor, capaz de cobrir esse mundo com a justiça e que não sejamos acomodados buscando nossos próprios interesses. Não! Que não seja suficiente para nós a nossa própria justiça, mas que trabalhemos a fim de estabelecer A JUSTIÇA DE DEUS NESTA TERRA.

Porque para nosso Deus não haverá impossíveis em TODAS as suas promessas!!! Ainda tem muito mais…

O que dizer ainda do trabalho lindo de missionários, escolas, ONGs e instituições sérias que têm sido instrumentos de salvação na vida dessas crianças? E como descrever o impacto pessoal, familiar e social que esses trabalhos têm provocado?

Somente no grande dia do Senhor poderemos saber a beleza dessa grande obra que está sendo construída por Deus por meio daqueles que se dispõem, o que cabe a nós hoje é dizer: “Eis-me aqui Senhor!”.

Ainda assim, as necessidades dessas crianças são tantas e tão chocantes, que poderia, com tempo disponível, talvez escrever um livro sobre o assunto. Mas se eu consegui, com essas poucas palavras, despertar você um pouquinho que seja para a realidade de um povo até agora desconhecido, sei que teus ouvidos estarão mais afinados, teus olhos mais abertos e não vão parar de chegar a você motivos específicos de oração.

Então não fique no nível emocional, porque emoções vão e vêm como o vento. Seja intencional no seu envolvimento com essa causa e abra o caminho para que esses pequeninos saibam que deles é o Reino de Deus!

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

14 − oito =

© M3 - Missão Mundo Muçulmano
Topo
Redes Sociais: